3 de abr de 2010

Mulher mais idosa do mundo tem 130 anos


O documento da cazaque Sakhan Dosova afirma que ela nasceu em 1879. Figura no primeiro censo de Stalin e viveu todos os acontecimentos do século XX. Sakhan Dosova já tinha 47 anos quando Stalin realizou seu primeiro censo em 1926, 33 quando o mundo recebeu atônito a notícia do afundamento do Titanic, e 35 e 60 anos no começo da Primeira e a Segunda Guerra Mundial respectivamente.

Ela nasceu em 27/03/1879, algo que a converte, além de em uma peça vívida de museu, a mulher mais idosa do mundo, já que superará por 16 anos a sua mais próxima "concorrente", a estadunidense Edna Parker, quem é reconhecida oficialmente pelo Guinness como a mais idosa com 114 anos.

Ela assegura que nunca visitou um médico, que detesta doces e que o motivo de ter atingido a magnânima cifra dos 130 anos vividos, na agora República do Cazaquistão, foi seu constante bom humor. Informação ratificada pela sua neta Gaukar Kanieva, de 42 anos, que afirmou que Dosova é uma mulher muito alegre e que seu bom caráter e humor a ajudaram.

São inúmeros os acontecimentos que a mulher viveu, e inquieta recorda-los. Por exemplo, nasceu no mesmo ano de nascimento de Einstein e de Stalin. Por aquele 1879, Edison recém descobria os princípios do funcionamento da lâmpada elétrica e o escritor russo Fiodor Dostoyevski publicava sua última e considerada melhor novela "Os irmãos Karamazov".

Sakhan Dosova casou-se duas vezes, mas enviuvou pela última vez durante a Segunda Guerra Mundial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário